«I struggled with some demons/They were middle-class and tame» (Leonard Cohen) | setadespedida@yahoo.co.uk

segunda-feira, 4 de janeiro de 2016

Filmes em 2015

 
ESTREIAS
 
 
 
Para escolher os meus filmes preferidos do ano sem grandes dúvidas existenciais ou artísticas, limito-me a pensar em quais tenho vontade de comprar em DVD para rever.

 
 

While We’re Young, de Noah Baumbach

Gostei do filme de Noah Baumbach por ter personagens parecidas com pessoas que conheço.





Eden, de Mia Hansen-Love

De acordo com um dito conhecido, dos fracos não reza a história. Mia Hansen-Love inverte esta premissa, realizando um filme original e comovente sobre pessoas que fracassam em actividades importantes para elas.




 
  As Nuvens de Sils Maria, de Olivier Assayas


Quando Kristen Stewart desaparece inesperadamente em As Nuvens de Sils Maria, ficamos a pensar se ela não será apenas uma criação ficcional de Maria Enders (Juliette Binoche), que poderia ter fabricado uma assistente para a ajudar a interpretar e a negociar com o mundo.
Outra coisa de que gosto neste filme é a expressão da dificuldade de viver que permanece no rosto de Juliette Binoche, sem resolução em todo o filme.

 




A Academia das Musas, de José Luis Guerin


O filme de Guerin explora de modos inesperados a ligação conflituosa entre literatura, vida e cinema.




National Gallery, de Frederick Wiseman

Frederick Wiseman demonstra que o cinema pode ser um instrumento privilegiado para se reflectir sobre arte, chamando a atenção para dimensões deste assunto que outras abordagens tendem a esquecer ou a ignorar.

 
 
OUTROS ESPAÇOS

 



 
 
- Filmes de Whit Stillman no IndieLisboa, com a presença do realizador.
 
- Carta de uma Desconhecida, de Max Ophuls, na Cinemateca.
- Rossellini no Nimas.
- Haewon e os Homens, Hong Sang-Soo, em DVD.